I    Área Restrita    I    Acesso ao email @fmj.br    I    Fale Conosco
   I    Área Restrita    I    Acesso ao email @fmj.br    I    Fale Conosco
PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSU

Doutorado em Ciências da Saúde

BIOETICA II

Prof. Dr. Saulo e Prof. Dr. Rodrigo

Ementa: Desenvolver o senso crítico e a reflexão sobre os conflitos éticos mais comuns nos ambientes de trabalho de saúde e no meio acadêmico, sensibilizando o aluno de pós-graduação para a observação constante de suas decisões cotidianas, no intuito de aperfeiçoar sua capacidade para lidar com as diferenças e respeitar as opções pessoais. No
programa serão abordados conceitos de origem e evolução da bioética; filosofia, deontologia médica e ética aplicada, com ênfase nos princípios básicos da bioética, noções sobre o consentimento informado e questões gerais relacionadas à exclusão social, racismo, questões de gênero, aborto e eutanásia, bioética relacionada a questões do nascimento, da vida e da morte, fecundação assistida, projeto genoma
humano e engenharia genética, transplantes de órgãos e tecidos e pesquisas com seres humanos.
Código: DCP-01
CARGA HORÁRIA: 30h
CRÉDITOS: 01

Bibliografia:
BARCHIFONTAINE, C. P.; PESSINI, L. Bioética. São Paulo: Loyola, 2001.

BERLINGUER, G. Corpo humano: mercadoria ou valor? Estudos
Avançados USP, São Paulo, v. 7, n. 19, p. 167-197, 1993. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ea/v7n19/05.pdf>.
_____. Bioética cotidiana. Brasília: UnB, 2004.

OGUISSO, T.; ZÓBOLI, E. L. C. Ética e bioética: desafios para a enfermagem e a saúde. Barueri: Manole, 2006.
PETROIANU, A. Ética, moral e deontologia médicas. Rio de Janeiro: Guanabara, 2000.

BIOÉTICA. Brasília: CFM, 1993

DIDÁTICA NO ENSINO SUPERIOR

Prof. Dr. Martinelli e Prof. Dr. Tedesco

Ementa: Desenvolvimento da reflexão sobre a prática docente na busca do aprimoramento do ensino superior, questionando métodos de ensino na busca de alternativas para a obtenção de resultados mais eficientes. Estabelecer as relações entre os processos de ensino e de aprendizagem fortalecendo o uso de metodologias ativas. Orientações para o processo de construção do conhecimento e suas abordagens coletivas.
Código: DCP – 02
CARGA HORÁRIA: 30h
CRÉDITOS: 01

Bibliografia:
Lane, J. C. O processo de ensino e aprendizagem em medicina. São Paulo: BYK, 2000.

Assmann,H. Reencantar a Educação – Rumo à Sociedade Aprendente, Petrópolis: Vozes, 1999.

Bunge,M. Epistemologia, São Paulo: EDUSP, 1980. Demo, P. Universidade, aprendizagem e avaliação – horizontes
construtivos, Porto Alegre:Mediação, 2008.

Moraes, M.C. O Paradigma Educacional Emergente. Campinas: Papirus, 1997.

Mrorin,E;Ciurana,E.Motta,R. Educar em La Era Planetária. Barcelona; Gedisa, 2003.

Morin,E. Introdução ao Pensamento Complexo. Lisboa: Instituto Piaget, 1990.

Pimente,S.G; Anastasiou,I.G.G. Docência no Ensino Superior. São Paulo; Cortez, 2002.

EPIDEMIOLOGIA II

Profª Drª Taize e Profª Drª Nilva

Ementa: A disciplina aborda os conceitos de epidemiologia e o uso da epidemiologia descritiva e analítica nas pesquisas, e seus métodos para o estudo de ocorrência de doenças. Estudos de morbimortalidade: coeficientes e padronização de taxas. Desenhos epidemiológicos: estudos caso-controle, transversal, coorte, experimental e ecológicos.
Análise epidemiológica básica. Causalidade. As transições demográfica e nutricional e suas consequências na saúde pública. Ocorrência de estados de saúde de populações; os pontos fortes e as limitações dos estudos epidemiológicos; a abordagem epidemiológica da causalidade; a contribuição da epidemiologia para a prevenção das doenças, a promoção de saúde e o desenvolvimento de políticas de saúde. A disciplina tem por objetivo oferecer aos pós-graduandos metodologia para identificar as causas mais comuns de morte, doenças e deficiências na região; propor desenhos de estudos apropriados para responder questões específicas relacionadas com causalidade de doenças, história natural, prognóstico, prevenção e avaliação de terapias e outras intervenções para o controle de doenças; e avaliar criticamente a literatura especializada.
Código: DCP – 03
CARGA HORÁRIA: 30h
CRÉDITOS: 01

Bibliografia:

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia de vigilância epidemiológica. 6. ed. Brasília, 2006.

MEDRONHO, R. A. Epidemiologia. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2009.

ROUQUAYROL, M. Z.; ALMEIDA FILHO, N. Epidemiologia & saúde. 6. ed. Rio de Janeiro: Medsi, 2003.

ALMEIDA FILHO, N.; ROUQUAYROL, M. Z. Introdução à
epidemiologia moderna. 4. ed. Rio de Janeiro: Medsi: Guanabara Koogan, 2006.

FLETCHER, R. H.; FLETCHER, S. W. Epidemiologia clínica: elementos essenciais. 4. ed.

METODOLOGIA CIENTÍFICA II

Prof. Dr. César

Ementa: A disciplina aborda os aspectos éticos, conceituais e formais do trabalho científico e fornece subsídios para a apresentação de resultados de pesquisa no formato de artigos científicos e monografias.
Código: DCP – 04
CARGA HORÁRIA: 30h
CRÉDITOS: 01

Bibliografia:
MARCHI, Evaldo et al. GUIA para elaboração de dissertações e teses da FMJ. Jundiaí, 2012.

TRALDI, M. C.; DIAS, R. Monografia passo a passo. 7.ed. Campinas: Alínea, 2011.Descritores em Ciências da Saúde.
Disponível em: <http://decs.bvs.br/cgibin/wxis1660.exe/decsserver/?IsisScript=../cgibin/decsserver/decsserver.xis&interface_language=p&previous_page=homepage&previous_task=NULL&task=start>

International Committee of Medical Journal Editors – ICMJE. Uniform requirements for manuscripts submitted to biomedical journals: of the writing and editing for biomedicall publication. Disponível em: http://www.icmje.org

LIST OF JOURNALS INDEX IN INDEX MEDICUS.
Disponível em: www.nlm.nih.gov/tsd/srials/lji.html
De-la-Torre-Ugarte-Guanilo MC, Takahashi RF, Bertolozzi MR. Revisão sistemática: noções gerais. Rev Esc Enferm USP. 2011; 45(5):1260-6.

Souza MT, Silva MD, Carvalho R. Revisão Integrativa: o que é? Einstein. 2010; 8(1):102-6.

Mendes KDS; Campos RC, Silveira P; Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contex Enferm. 2008; 17(4): 758-64.

REDAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS II

Prof. Dr. Ivan e Prof. Dr. Eduardo

Ementa: Tem por objetivo o estudo do processo de redação de trabalhos acadêmicos e dos procedimentos envolvidos na sua elaboração, desde o levantamento bibliográfico, a leitura e organização dos registros iniciais, bem como o seu uso em diversos tipos de artigos científicos, tais como: resumos, resenhas, ensaios, relatos e artigos originais.

Processo de escolha da revista e estruturação do artigo, enfocando; a Introdução e Objetivos, Material e Métodos, Resultados, Discussão e Conclusões, além de Referências, Tabelas, Gráficos, e preparo e apresentação do Material Iconográfico; figuras e esquemas. Processo de revisão por pares. Análise de um Artigo e resposta aos Revisores e Editores.
Código: DCP – 05
CARGA HORÁRIA: 30h
CRÉDITOS: 01

Bibliografia: Buckingham TA. How to write medical and scientific papers. Disponível em: http://www.lifescipub.com/e-book.htm

Perspectivas Médicas. Disponível em:
http://www.fmj.br/revista_online.asp

Citing Medicine. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK7256/

International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE) Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals: Sample References.
Disponível em: http://www.nlm.nih.gov/bsd/uniform_requirements.html

International Committee of Medical Journal Editors.
Disponível em: http://www.icmje.org/

Endnote.
Disponível em: http://www.bib.uevora.pt/endnote-web/

Iverson C et al. American Medical Association.
Manual of style: a guide for authors and editors. 9th ed.
Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins; 1998.

BIOESTATISTICA II

Prof. Dr. Evaldo

Ementa: A disciplina aborda os conceitos de estatística utilizados em pesquisa
científica para análise estatística dos dados, incluindo variáveis e suas escalas de mensuração, distribuições de freqüências, medidas de posição e de variabilidade, estudo da distribuição normal e inferência estatística com intervalo de confiança e testes de hipótese, comparação de grupos e associação de variáveis. O curso se desenvolverá através de aulas teóricas, estudos orientados e, exercícios práticos.
Código: DCP – 06
CARGA HORÁRIA: 30h
CRÉDITOS: 01

Bibliografia:
LAURENTI, R. et al. Estatistica de saúde. 2. ed. São Paulo: EPU, 1987.

VIEIRA, S. Introdução à bioestatística. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 1995.

DORIA FILHO, U. Introdução à bioestatística: para simples mortais. São Paulo: Elsevier, 2003.

CRESPO, A. A. Estatística fácil. 18. ed. 18. ed. São Paulo: Saraiva, 2002