HOME


EDITAL DE CONCURSO PUBLICO - ANATOMIA - ABERTURA DE INSCRIÇÕES
 

 

EDITAL FMJ- 037/2018, de 28/11/2018

 

O Prof. Dr. EDMIR AMÉRICO LOURENÇO, Diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí, autarquia municipal de Jundiaí, Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições,

 

01. FAZ SABER que estarão abertas na Seção de Recursos Humanos da Faculdade de Medicina de Jundiaí, à rua Francisco Telles nº 250, V. Arens, Jundiaí-SP, no período de 03 de dezembro de 2018 a 18 de janeiro de 2019, no horário das 09 às 11 e das 14 às 17 horas, inscrições ao Concurso Público de provas e títulos para preenchimento de 01 (uma) vaga, na categoria de Professor Auxiliar, com carga  mínima de 20 (vinte) horas de atividade por semana, a serem cumpridas de forma horizontal, sob o regime estatutário com base na Lei Municipal de Jundiaí, na Disciplina de ANATOMIA, do Departamento de Morfologia e Patologia Básica da Faculdade de Medicina de Jundiaí.

 

02. O candidato classificado e admitido no quadro docente da Faculdade será enquadrado na categoria equivalente ao Título de que for portador, se houver vaga no quadro de docentes, de acordo com as categorias definidas nas leis municipais nº 7.831 de 03/4/2012 e nº 8.892 de 20/12/2017. Seguem registrados abaixo os valores em Reais do salário base mensal e benefícios, para cada categoria, relativos ao mês de novembro de 2018:

Categoria

Salário Base

Aux. Transp.

(em pecúnia)

Aux. Alimentação

(cartão)

Prof. Auxiliar

2.832,00

352,00

577,41

Prof. Assistente

3.654,72

352,00

577,41

Prof. Adjunto

4.749,46

352,00

577,41

Prof. Associado

5.468,64

352,00

577,41

A carga horária será cumprida no sentido horizontal, de acordo com as necessidades didáticas da Disciplina de ANATOMIA HUMANA, em todos os locais em que a Faculdade mantenha atividades de ensino e pesquisa de graduação, especialização e pós-graduação, na área de ANATOMIA.

 

03. As inscrições serão feitas mediante requerimento próprio a ser fornecido pela Faculdade, dirigido ao Diretor, e será acompanhado de declaração assinada pelo candidato, sob pena de responsabilidade, de que preenche as condições fixadas neste Edital e de que tem conhecimento do Regulamento que rege o concurso público para admissão de professores auxiliares da Faculdade de Medicina de Jundiaí.

 

04. Os candidatos deverão satisfazer as seguintes exigências:

4.1. ser brasileiro;

4.2. ser eleitor e estar em dia com suas obrigações eleitorais;

4.3. estar em dia com as obrigações militares, quando do sexo masculino;

4.4. apresentar cédula de identidade original;

4.5. possuir idoneidade moral a ser comprovada mediante declaração de dois professores universitários;

4.6. não registrar antecedentes criminais;

4.7. possuir graduação em áreas da Saúde ou Biológicas  correlatas;

4.8. Possuir, no mínimo, título de Especialista/Pós-Graduação em Ciências da Saúde ou Biológicas ou área afim expedido por instituição reconhecida;

4.9. Possuir experiência em docência na área de Anatomia Humana na graduação em curso de Medicina, comprovada através de documento oficial expedido por Instituição de Ensino Superior reconhecida, declarando a condição de professor contratado ou colaborador.

4.10. Apresentar curriculum vitae destacando as atividades profissionais e científicas que tenha exercido e que se relacione com a área que pretende lecionar, ora em concurso, em 06 (seis) exemplares impressos de igual teor, com documentos comprobatórios dessas atividades e de acordo com modelo anexo III deste edital. Em anexo a este currículo vitae, o candidato deverá também anexar o link de acesso do seu Curriculum Lattes atualizado.

4.11. comprovar os trabalhos publicados, os títulos e demais documentos referidos no curriculum vitae;

4.12.  a inscrição só poderá ser feita pessoalmente ou por procurador legalmente constituído, não se aceitando inscrições condicionais ou por via postal;

4.13.  pagar taxa de inscrição equivalente a 15% do salário mínimo vigente, no valor de R$ 140,55 (cento e quarenta reais e cinquenta e cinco centavos);

4.14. a efetivação da inscrição no presente concurso público somente será deferida se o interessado atender a todas as exigências deste Edital. Caso a inscrição seja indeferida, por não satisfazer as exigências do edital, não haverá devolução da taxa paga.

 

05. DA PARTICIPAÇÃO DE CANDIDATO PORTADOR DE DEFICIÊNCIA.

5.1. O candidato, antes de se inscrever, deverá verificar se as atribuições do cargo especificadas no Anexo I – DAS ATRIBUIÇÕES, são compatíveis com a deficiência de que é portador.

5.2. O candidato inscrito como portador de necessidades especiais deverá especificar no ato da inscrição o tipo de deficiência que apresenta, observado o disposto no artigo 4º do Decreto Federal nº 3.298, de 20.12.99, apresentando relatório médico atestando a espécie, o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID, bem como a causa da deficiência, inclusive para assegurar previsão de adaptação da sua prova.

5.3. O candidato que não declarar ser portador de necessidades especiais no ato da inscrição, não será considerado portador de necessidades especiais, prescrevendo-lhe qualquer direito ao concurso para alegação da deficiência.

5.4. Serão consideradas deficiências aquelas conceituadas pela medicina especializada, de acordo com os padrões mundialmente estabelecidos e legislação aplicável à espécie, e que constituam inferioridade que implique em grau acentuado de dificuldade para integração social.

5.5. Após o prazo de inscrição, fica proibida qualquer inclusão ou exclusão de candidato da lista específica de portadores de necessidades especiais.

5.6. Uma perícia médica será realizada a cargo da Faculdade de Medicina de Jundiaí para verificação da compatibilidade da deficiência com o exercício das atribuições da função.

5.7. Quando a perícia concluir pela inaptidão do candidato, desde que requerido pelo mesmo, no prazo de 5 dias corridos, contados da data da publicação do resultado do respectivo exame, nomear-se-á junta médica para nova inspeção, da qual poderá participar profissional indicado pelo interessado.

5.8. A indicação do profissional pelo interessado deverá ser feita no prazo de 5 dias corridos, contados da data da publicação do resultado do respectivo exame.

5.9. Não caberá qualquer recurso da decisão proferida pela junta médica, nos termos da Lei Complementar Estadual nº 683/92.

5.10. Findo o prazo estabelecido no subitem anterior, serão divulgados os Editais de Habilitação Final e Classificação (geral e especial), das quais serão excluídos os portadores de necessidades especiais considerados inaptos na inspeção médica.

 

06. DA BANCA EXAMINADORA.

6.1. A Banca examinadora será composta por três professores de instituições externas, sendo dois titulares e um suplente, e dois da Faculdade de Medicina de Jundiaí, sendo um titular e outro suplente. Os membros da banca examinadora deverão ser portadores do título de doutor. A referida Banca fará a seleção apresentando a classificação final dos candidatos.

6.2. Ao final do período de inscrições, os nomes dos membros da Banca Examinadora serão indicados pelo Departamento de Morfologia e Patologia Básica, com a exigência de entrega da DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE CONFLITO DE INTERESSE por parte dos indicados para esta mesma Banca Examinadora, de acordo com modelo fornecido pela Faculdade.

6.3. Os componentes da Banca Examinadora indicados pelo Departamento de Morfologia e Patologia Básica serão nomeados pela Diretoria da Faculdade, preferencialmente após homologação do Conselho Técnico Administrativo desta Faculdade.

6.4. A Banca Examinadora poderá diligenciar para obter outros elementos informativos sobre a vida pregressa e idoneidade moral dos candidatos junto a quem os possam fornecer, inclusive convocando os próprios candidatos para serem ouvidos e entrevistados, assegurando, caso a caso, a tramitação reservada dessas atividades.  Após regular procedimento, poderá a Banca Examinadora decidir, motivadamente, pela exclusão de candidato.

6.5. A Banca Examinadora e todos quantos envolvidos na realização do concurso público, zelarão pela inviolabilidade das provas e pelo sigilo dos respectivos trabalhos.

6.6. A Banca Examinadora deverá apresentar relatório sobre todos os procedimentos realizados, bem como apontar eventuais dificuldades encontradas no decorrer do concurso público.

 

07. DA SELEÇÃO

7.1. Encerradas as inscrições, a admissibilidade dos candidatos será efetivada com a verificação do cumprimento dos pré-requisitos estabelecidos neste edital. Esta verificação será realizada pelo Coordenador do Departamento de Morfologia e Patologia Básica e pela Secretaria Executiva da Faculdade e constituirá a primeira fase do concurso público.

7.2. A segunda fase do concurso público será composta por prova teórico-prática. Para obter aprovação nesta fase e dar continuidade à fase seguinte do concurso (terceira e quarta fases), os candidatos deverão obter nota mínima igual a 6,0 (seis), numa escala de 0 (zero) a 10 (dez). Serão eliminados do concurso os candidatos que não obtiverem a nota mínima.  A prova teórico-prática será realizada em sistema de rotatividade, no qual os candidatos responderão questões objetivas e nomearão, de forma completa e sem abreviações, as estruturas anatômicas específicas indicadas, em tempo determinado. A formatação das questões e a indicação das estruturas anatômicas poderão ser baseadas nos sistemas orgânicos e ou nas regiões do corpo humano e ou nos segmentos do corpo humano e ou na anatomia seccional e ou na anatomia radiológica e ou na anatomia clínica e ou na anatomia topográfica, ficando a critério da comissão julgadora. A prova teórico-prática será realizada no Laboratório de Anatomia do Departamento de Morfologia e Patologia Básica da Faculdade de Medicina de Jundiaí, localizada no prédio sede (Unidade 1). A parte teórica da prova teórico-prática constará de 20 (vinte) questões, distribuídas duas por bancada, totalizando 10 (dez) bancadas. A parte prática da prova teórico-prática constará de 60 (sessenta) questões, distribuídas 03 (três) por bancada, totalizando 20 (vinte) bancadas. O tempo máximo de duração da parte teórica e da parte prática ao total será de 60 (sessenta) minutos, sendo 02 (dois) minutos para cada bancada seja teórica ou prática. Não será permitido o retorno do candidato a qualquer bancada. Todos os candidatos realizarão a prova simultaneamente. Havendo número de candidato maior do que o número de bancadas, a ordem de entrada será determinada pela ordem de inscrição. Não será permitido qualquer tipo de consulta. A nota da prova teórico-prática será a média aritmética das partes teórica e prática. A correção da prova teórico-prática será realizada de acordo com o gabarito elaborado pela comissão julgadora.

7.3. A terceira fase do concurso será composta de Prova Didática que constará de uma aula expositiva em nível de graduação. A Prova Didática será aplicada a partir do sorteio de um tema do Anexo II. O sorteio do tema e da ordem dos candidatos para a prova didática será realizado no dia seguinte ao da prova teórico-prática (2ª fase), na presença de representante oficial da Faculdade, de representante do Departamento de Morfologia e Patologia Básica e dos candidatos. O início da prova didática acontecerá após 24 (vinte e quatro) horas do sorteio.

7.4. A quarta e última fase do concurso público será a Avaliação do Curriculum Vitae dos candidatos também numa escala de 0 (zero) a 10 (dez) conforme os critérios estabelecidos no anexo III.

 

08. DAS PROVAS E DA ANÁLISE DE CURRÍCULO

8.1. DA REALIZAÇÃO DAS PROVAS

8.1.1.  As provas serão marcadas pela Banca Examinadora e as datas e horários comunicados por edital a ser publicado no site da Faculdade e na Imprensa Oficial do Município de Jundiaí, com antecedência mínima de 02 (dois) dias úteis.

8.1.2.  Não serão admitidos para as provas os candidatos que se apresentarem após o horário estabelecido para o início das mesmas.

8.1.3. Não será permitido aos candidatos fazer provas em locais e horários diversos dos estabelecidos pela Faculdade, sob quaisquer alegações.

8.1.4.  O tema da aula expositiva da prova didática deverá ser sorteado por Comissão de três membros docentes do Departamento de Morfologia e Patologia Básica, na presença dos candidatos e da Secretaria Executiva, visando à transparência do concurso e o registro de 24 (vinte e quatro) horas antes da data da referida prova. O sorteio do tema será no dia seguinte ao da prova de segunda fase (Prova Teórico-Prática), entre os temas do Anexo II. O critério de atribuição da nota na prova didática será baseado nos parâmetros de ancoragem constante no Anexo IV deste edital.

8.1.5. Os candidatos deverão apresentar uma aula expositiva da prova didática, em nível de graduação, entre 50 e 60 minutos de duração.

 

8.2. DA ANÁLISE DE CURRICULUM VITAE

8.2.1.  A avaliação do Curriculum vitae dos candidatos será feita pela Banca Examinadora em sessão privada, baseada nos parâmetros estabelecidos no Anexo III deste edital.

 

9. DO JULGAMENTO DAS PROVAS E DO RESULTADO FINAL.

9.1. Cada membro da Banca Examinadora avaliará de modo independente as provas dos candidatos, seguindo os critérios previamente estabelecidos neste edital e atribuirá uma nota de 0 (zero) a 10 (dez), que será somada às demais para obtenção de médias ponderadas.

9.2. Cada média ponderada obtida, oriunda de cada prova, será multiplicada pelo respectivo peso e se constituirá em NOTA DA PROVA.

9.3. Tendo em vista a necessidade de uma avaliação objetiva e isenta das atividades curriculares dos candidatos, os currículos deverão ser analisados de acordo com os critérios abaixo estabelecidos:

                           I.  Títulos acadêmicos;

                        II.  Experiência acadêmica;

                      III.  Produção científica e literária;

                       IV.  Atividades de extensão;

                         V.  Atividades administrativas.

9.4. O julgamento do Curriculum vitae se dará da seguinte forma: Cada membro da Banca Examinadora avaliará o currículo de cada candidato, de modo independente, seguindo os critérios e a tabela de pontuação estabelecidos no Anexo III deste edital. A pontuação obtida pelos candidatos de cada membro da Banca Examinadora serão somados para obtenção da média ponderada, que multiplicada pelo respectivo peso se constituirá na NOTA do Curriculum vitae.

9.5. DOS PESOS DAS PROVAS:

                           I.  A Prova Teórico-Prática (Fase 2) terá peso 5 (cinco);

                        II.  A Prova Didática (Fase 3) terá peso 3 (três);

                      III.  O Curriculum vitae (Fase 4) terá peso 2 (dois).

9.6. A NOTA FINAL de cada candidato será calculada a partir da somatória das NOTAS DAS PROVAS e do CURRÍCULUM VITAE, multiplicadas pelos respectivos pesos.

9.7. Serão aprovados e classificados no concurso os candidatos que obtiverem NOTA FINAL igual ou superior a 7 (sete).

9.8. O não comparecimento a uma das provas excluirá automaticamente o candidato.

9.9. Não haverá segunda chamada para nenhuma das provas, seja qual for o motivo o alegado.

9.10. Os candidatos aprovados e classificados serão convocados pela Faculdade obedecendo a ordem rigorosa de classificação, respeitado o número de vagas constantes deste Edital.

 

10. DO DESEMPATE.

10.1. Em caso de empate na nota final entre os candidatos, para desempate serão utilizados, na sequência, os seguintes critérios:

10.1.1. Maior média na Parte Prática da Prova Teórico-Prática;

10.1.2. Maior média na Parte Escrita da Prova Teórico-Prática;

10.1.3. Maior média na Prova Didática;

10.1.4. Maior média na Análise do Currículo;

10.1.5. Maior Número de filhos;

10.1.6. Maior Idade.

 

11. DOS RECURSOS.

Serão admitidos recursos, devidamente protocolados ao Diretor da Faculdade, no prazo máximo de 02 (dois) dias úteis contados da publicação dos eventos do concurso público na Imprensa Oficial do Município de Jundiaí.

11.1. Serão admitidos recursos quanto:

a) ao indeferimento do requerimento da inscrição;

b) à aplicação das provas;

c) ao resultado das provas;

d) ao resultado final do concurso.

11.2. Somente serão considerados os recursos interpostos no prazo estipulado na cláusula abaixo e não serão aceitos os recursos interpostos a evento diverso das hipóteses acima.

11.3. O prazo para interposição de recurso é de 02 (dois) dias úteis contados da publicação, na Imprensa Oficial do Município, do evento a ser objeto de recurso.

11.4. O candidato deverá ser claro, consistente e objetivo em seu pleito.

11.5. O diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí constitui a única instância para recurso, sendo soberana em suas decisões, razão pela qual não caberão recursos adicionais.

11.6. Serão indeferidos os recursos:

a) cujo teor desrespeita a Banca Examinadora;

b) que estejam em desacordo com as especificações contidas neste Capítulo;

c) cuja fundamentação não corresponda à questão recursada;

d) sem fundamentação e/ou com fundamentação inconsistente, incoerente ou os intempestivos.

11.7. As respostas de todos os recursos, quer procedentes ou improcedentes serão levadas ao conhecimento de todos os candidatos inscritos no concurso público por meio da publicação na Imprensa Oficial do Município.

 

12. DO ENCERRAMENTO.

Os resultados finais, observado o disposto no item anterior, serão publicados na Imprensa Oficial do Município de Jundiaí e no site da Faculdade de Medicina de Jundiaí.

 

13. DISPOSIÇÕES FINAIS.

13.1. O candidato convocado deverá atender, obrigatoriamente, aos procedimentos administrativos desta Faculdade e serem considerados aptos para a função, para ser empossado no quadro docente desta Faculdade.

13.2. O candidato poderá ter vista, por cópia, de suas provas, no curso do prazo recursal, consoante o disposto neste edital.

13.3. O prazo de validade do concurso público será de 02 (dois) anos, contados a partir da publicação de sua homologação pela diretoria da faculdade, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da Faculdade.

13.4. A não comprovação dos requisitos fixados neste Edital, em tempo e forma estabelecidos, acarretará automática eliminação do candidato, independente da fase do concurso público

13.5 O candidato classificado e convocado para ingresso no quadro docente desta Faculdade poderá declinar do seu direito ao ingresso, permanecendo em último lugar na ordem de classificação, podendo ser reconvocado no prazo de validade do concurso, obedecida a nova ordem de classificação.”

13.6. Os casos omissos serão resolvidos pela Diretoria da Faculdade.

 

Para conhecimento, faz baixar o presente Edital que será publicado na Imprensa Oficial do Município de Jundiaí e no site da Faculdade de Medicina de Jundiaí, sendo afixado no local de costume no prédio da Faculdade, bem como seu resumo encaminhado para divulgação pelos órgãos de imprensa locais.

Diretoria da Faculdade de Medicina de Jundiaí, aos vinte e oito dias do mês de novembro de dois mil e dezoito (28/11/2018).-

 

Prof. Dr. Edmir Américo Lourenço

Diretor

 

DOWNLOAD ANEXOS I. II, III e IV

 


 

 
 
 
     
Faculdade de Medicina de Jundiaí - Copyright © 2018 - Todos os Direitos Reservados